terça-feira, 22 de dezembro de 2009

As crianças são verdadeiros Sábios!


   Há uns dez anos, escutei de uma amiga essas poucas palavras, e desde então, venho constatando sua veracidade, no convívio com meu filho, minhas sobrinhas e os amiguinhos deles, indiretamente no consultório e ainda, na minha própria vida, numa análise retrospectiva.
           Há na natureza da criança a realeza de Ser O Que Se É!
           Lembro-me quando muito pequena, gostava de estar entre as amigas, que não eram muitas, uma, duas ou três no máximo, sempre fui tímida. Nós gostávamos de brincar de bonecas, de casinha e de conversar. Eu gostava de falar e escutar sobre a vida, sobre os amores e as dores. Sim, eu tinha uns seis anos e já amava e já sofria... Crianças também sentem!
           Lembro-me ainda, que quando aprendi a escrever, eu vivia pelos cantos do meu quarto com agendas, diários, cadernetas onde escrevia meus segredos, meus sonhos e minhas poesias.
           Eu fui crescendo e os desenhos passaram a fazer parte de mim, assim, como as fórmulas matemáticas e as questões da física... Nessa época, os diários existiam um pouco mais afastados, afastando as poesias. Os números foram tomando peso, me formei em engenharia. Eu não mais escrevia, só contava. Segui contando por mais sete anos. Meus colegas de trabalho também contavam... contavam-me os seus segredos, os seus sonhos, sobre a vida, seus amores, suas dores. Os números foram indo, voltavam as letras.
           A vida dá voltas para passear, para aprender, mas retorna a sua natureza, a sua essência, a sua marca digital, se assim lhe for permitido!
            É com muito prazer que hoje me apresento como Psicóloga e Escritora. Aquela criança que vivia em mim, ainda vive e escuta, fala e escreve sobre as coisas da vida. E com muito entusiasmo, apresento-lhes a nova coluna do Terceiro Milênio, Ser o Que Se É, um espaço desejado por mim, feito também por você: Sua criança ainda vive em você? Escreva para mim, vamos conversar sobre crianças, sobre sonhos, sobre relacionamentos, sobre profissões, sobre a vida...

Fernanda Matos

Nenhum comentário:

Postar um comentário